Página inicial

Notícia > Política

  • 20.05.2020 - 06:50

    Vereador Bruno Farias cobra da PMJP reabertura gradual das atividades econômicas

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    O vereador Bruno Farias, Presidente Municipal do Cidadania-JP, apresentou nesta terça-feira (19), na CMJP, um Requerimento cobrando das autoridades a elaboração de um Plano de Reabertura Gradual das atividades econômicas.

    Segundo ele, o silêncio das autoridades em relação a esse tema cria um ambiente de incertezas sobre o futuro da economia de nossa cidade, gerando apreensão e angustia em empreendedores, trabalhadores e seus familiares.

    “Melhor do que ninguém, até porque testei positivo para a Covid-19, sei que a prioridade do momento é proteger vidas, mas nós temos que ter a real dimensão do grande desafio econômico que enfrentaremos e que muitos já estão enfrentando. Cadeias produtivas inteiras estão sendo massacradas nessa pandemia. Milhares de trabalhadores e empreendedores já estão pagando uma conta muito alta”, disse.

    Para Bruno, além das medidas de isolamento, indispensáveis para a preservação da vida, o Poder Público tem o dever de, ao lado dos setores produtivos, traçar, com urgência, um planejamento estratégico que estabeleça etapas, metas e objetivos claros para, na hora certa, implementar as ações de reabertura gradual da economia. "É preciso proteger empregos e empresas, sem descuidar da grande prioridade, que é assegurar a saúde das pessoas”, justifica o parlamentar.

    Em seu Requerimento o parlamentar solicita informações sobre quais são os dados e indicadores adotados pelo Poder Público Municipal para a mensuração dos impactos da pandemia do Coronavírus na cidade, bem como quais são os critérios estabelecidos para permitir o início da flexibilização do isolamento e a consequente retomada gradual da economia na cidade de João Pessoa.

    “Nós temos que sair mais unidos e mais fortes dessa pandemia, vamos enfrentar um grave cenário de recessão econômica e é por isso que precisamos, com urgência, de um plano estratégico com estabelecimento de metas, etapas e objetivos muito claros que lute pela reabertura gradual das atividades comerciais a fim de que a gente possa proteger empregos, proteger empresas, mas sem descuidar da grande prioridade que é assegurar a saúde das pessoas”, enfatiza.

    Ascom