Página inicial

Notícia > Outras

  • 26.02.2020 - 10:59

    PROGRAMAÇÃO: Igreja dá início à Quaresma

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    folia acabou e, a partir desta quarta-feira de cinzas (26), a Igreja Católica inicia o Tempo da Quaresma, um período de quarenta dias em que os religiosos fazem reflexões, jejum, penitência e oração em preparação para a Páscoa. Em alusão à data, as igrejas têm celebrações programadas ao longo de todo o dia, desde o início da manhã, a exemplo do Mosteiro de São Bento, até a noite, como ocorre na maioria dos templos.

    De acordo a Arquidiocese da Paraíba, na celebração da Quarta-Feira de Cinzas, o sacerdote impõe as cinzas na fronte dos fieis, como um chamado à conversão. “As cinzas têm significado bíblico, que nos lembra que somos pó e ao pó voltaremos. É um chamado à humildade e à conversão”, explicou Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, Arcebispo da Paraíba.

    Ele lembrou que, com a Quaresma, é iniciado um novo ciclo no calendário litúrgico católico, o ciclo da Páscoa. Por isso, todas as paróquias realizam a celebração. O Arcebispo Dom Manoel Delson preside a missa na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, às 19 horas.

    As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia são um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida. O momento lembra ainda que a vida humana é passageira, transitória, efêmera e frágil, e que todos os homens são sujeitos à morte.

    Celebrações da Quaresma nas paróquias de João Pessoa

     

    Catedral Basílica | Centro | 19h (Dom Delson)

    Paróquia São José | José Américo | 19h30

    Paróquia São José Operário | Cruz das Armas | 19h

    Paróquia Nossa Senhora Aparecida | Cristo | 7h e 19h

    Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida | Valentina | 17h e 19h

    Paróquia São Francisco de Assis | Mangabeira VII | 19h

    Paróquia Mãe do Redentor | Cristo | 7h e 19h30

    Mosteiro de São Bento | Centro | 7h30

    Paróquia São Pedro Pescador | Manaíra | 19h30

    Paróquia São Pedro e São Paulo | Brisamar | 19h30

    Paróquia São Francisco das Chagas | Rangel | 19h30

    Paróquia São João Batista | Costa e Silva | 8h

    Paróquia São Francisco de Assis | Jardim Veneza | 19h30

    Santuário Nossa Senhora da Penha | Penha | 19h30

    Paróquia Nossa Senhora Aparecida | 13 de maio | 8h e 19h

    Igreja Nossa Senhora do Carmo | Centro | 16h

    Paróquia Menino Jesus de Praga | Bancários | 19h30

    Paróquia Jesus Ressuscitado | Bancários/Anatólia | 7h e 17h

    Paróquia Santa Teresinha | Roger | 19h30

    Paróquia Sant’Anna e São Joaquim | Pedro Gondim | 19h15

    Paróquia São Rafael | Castelo Branco | 7h e 17h

    Paróquia Maria Mãe de Deus | Intermares | 19h

    Paróquia Santa Clara | Alto do Mateus | 19h30

    Santuário Mãe Rainha | Bessa | 19h

    Paróquia Nossa Senhora de Nazaré | Jardim Oceania | 9h e 19h

    Paróquia Sagrado Coração de Jesus | Mandacaru | 19h30

    Paróquia São Miguel Arcanjo | Bessa | 8h e 19h

    Paróquia Sant’ana | Funcionários II | 19h30

    Paróquia Nossa Senhora de Lourdes | Centro | 19h30

    Paróquia Nossa Senhora do Rosário | Jaguaribe | 17h

    Paróquia Santo Antônio de Pádua | Geisel | 19h30

    Paróquia São Francisco das Chagas | Rangel | 19h30

    Paróquia São Francisco de Assis | Bancários/Jardim São Paulo | 08h e 19h

    Fraternidade e vida

    A Campanha da Fraternidade 2020 este ano homenageia terá como tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) escolheu, como inspiração para esta campanha, a imagem do Bom Samaritano, apresentado por Jesus no trecho do Evangelho de Lucas ao qual o lema da CF 2020 remete.

    “O que fez o bom samaritano interromper a rotina dele? Foi essa capacidade de parar, e essa pausa lança um olhar diferenciado para quem está à beira do caminho. Ele vê, não se contêm e é a compaixão que faz com que ele se aproxime sem fazer julgamento, sem preconceito, porque a vida que grita por sobrevivência, é a vida que está ameaçada”, explica o secretário executivo de Campanhas da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Patriky Samuel Batista.

    Na Paraíba, a Arquidiocese da Paraíba não realizará o lançamento oficial da Campanha. Durante as missas, nesta quarta-feira de cinzas, no entanto, os celebrantes lembram aos fieis sobre o tema proposto.

    “Irmã Dulce é um grande símbolo para todos nós de como a gente deve ajudar, colocar-se no lugar do outro, ver a necessidade e sentir como se fosse nós’, ressalta Maria Rita Pontes, sobrinha de Santa Dulce dos Pobres (que é lembrada na campanha) e presidente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid).


    * Lucilene Meireles, do Jornal CORREIO