Página inicial

Notícia > Política

  • 31.07.2020 - 07:01

    Escolha de parente para disputar prefeitura deve motivar debandada da base de Cartaxo

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    Não fosse o grau de parentesco que une a desconhecida ex-secretária de Educação de João Pessoa, Edilma Freire, ao prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PV), jamais a escolha recairia sobre seu nome para concorrer à prefeitura de João Pessoas nas eleições vindoura.

    Sem qualquer histórico de militância político-partidária e sem referência administrativa que se familiarize com o povo, a cidade e os bairros de João Pessoa, Edilma embarca numa aventura eleitoral nas costas de uma administração desastrosa, lenta e marcada por escândalos, que é a do atual prefeito Luciano Cartaxo.  

    Com a imposição de Cartaxo ao nome da concunhada, diversas lideranças políticas de outras legendas que constituíam a base de sustentação do prefeito devem anunciar uma verdadeira debandada.

    O ex-secretário Diego Tavares, que também estava trabalhando para ser o pretendido do prefeito, foi pego de surpresa e, segundo informações, deve anunciar seu apoio à candidatura de Cícero Lucena, do PP.

    O deputado federal Wellington Roberto, presidente do PL, deve se reunir com o vereador Durval Ferreira, ex-presidente da Câmara Municipal, para definir uma nova estratégia. Dificilmente marcharão com Edilma.

    Mesmo com muito dinheiro para investir e a máquina administrativa escancarada para cooptar apoios, são poucos que apostam nessa arriscada e insegura investida cartaxiana. (MOMENTOPB)