Página inicial

Notícia > Internacional

  • 26.09.2019 - 02:37

    Educação da Finlândia transformou a economia e a sociedade do país

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    A Finlândia possui o melhor sistema educacional do mundo. Quem garante isso é a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com base nos dados dos principais testes internacionais que medem a qualidade de ensino no mundo, como o Programa Internacional de Avaliação dos Alunos (Pisa), Tendências Internacionais nos Estudos de Matemática e Ciência (Timms) e avaliações do Progresso no Estudo Internacional de Alfabetização e Leitura (Pirls).

    Com menos de 6 milhões de habitantes, a Finlândia é a prova de que a educação é o caminho mais eficiente para mudanças. Até a década de 1970, a economia do pequeno país europeu era baseada na produção rural e enfrentava diversos problemas sociais, como altos índices de evasão escolar e menos de 10% da população concluía o Ensino Médio.

    O país compreendeu que a educação era a peça-chave para resolver os problemas sociais. A partir daí, houve uma brusca mudança no sistema de ensino. Entre os passos fundamentais, está a valorização dos professores, que ganharam mais autonomia e melhores condições de trabalho. Hoje esta é uma das profissões mais disputadas na Finlândia, à frente de outras carreiras tradicionais como Medicina e Direito.

    Depois de grandes avanços, a Finlândia anunciou novas mudanças na educação em 1990 e os estudantes foram estimulados a ter uma posição mais ativa na sala de aula. O objetivo é desenvolver aptidões das crianças e criar não apenas profissionais capacitados, mas cidadãos felizes.

    As metodologias de ensino continuam sendo atualizadas e levando em consideração o novo perfil de estudante de cada geração. É o caso do Innopeda, desenvolvida pela Turku University, que prepara os alunos para a nova economia.

    Os resultados vieram rápido e em menos de uma década o país passou ocupar os rankings de desempenhos em ciência, matemática e interpretação. Os reflexos das mudanças vão muito além da sala de aula. Em três décadas, a Finlândia deixou de ser um país rural e passou a ser uma dos países que mais produz tecnologias sustentáveis do mundo e, segundo o relatório das Organizações das Nações Unidas (ONU) em 2019, também é o país mais feliz do mundo. (G1)