Página inicial

Notícia > Política

  • 21.02.2020 - 06:03

    Bloco da Calvário: integrantes da ORCRIM ganham liberdade e vão às ruas festejar o carnaval

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    O Bloco da Calvário não está totalmente completo, mas aos poucos, graças à generosidade dos ministros do STJ, ele vai se constituindo e tende a se transformar, ainda neste carnaval, entre um dos mais temidos pelos foliões paraibanos, apesar das restrições impostas pela Justiça aos seus membros.

    Além de Coriolano Coutinho, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu, nesta quinta-feira (20), habeas corpus a outros três investigados da Operação Calvário: Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, Marcio Nogueira Vignoli e Hilário Ananias Queiroz Nogueira. Com isso, eles devem aguardar em liberdade o processamento da ação penal, mas terão que obedecer a medidas cautelares impostas pela Justiça.

    A decisão se deu nos mesmos termos do que foi concedido a Ricardo Coutinho pela sexta turma da Corte. O habeas corpus em favor de Márcio Nogueira e Hilário Ananias saiu no mesmo dia em que Coutinho foi beneficiado, enquanto a decisão favorável a Bruno Teixeira foi publicada hoje (20).

    A operação

    A Operação Calvário investiga o desvio de mais de R$ 134 milhões nas pastas da saúde e educação da Paraíba. Ricardo Coutinho é apontado como líder da organização criminosa que teria desviado os recursos públicos do Governo do Estado por meio de organizações sociais. Ele chegou a ser preso, mas foi solto graças a um habeas corpus concedido pelo ministro Napoleão Maia em plantão do Judiciário. (MOMENTOPB com polemicapb)