Página inicial

Notícia > Política

  • 25.01.2020 - 05:31

    Aliviada por Cartaxo não ter sido apontado pelo MPF, prefeitura emite nota sobre Caso da Lagoa

    Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte

    A decisão do Ministério Público Federal (MPF) que apontou auxiliares do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, como responsáveis por desvios de recursos das obras de reforma da Lagoa, motivou a emissão de uma Nota Oficial por parte da Prefeitura da Capital, na noite desta sexta-feira (24).  Numa espécie de alívio, a publicação exalta o fato de o prefeito não estar entre os denunciados e rechaçou o afastamento do coordenador e de servidores, Cássio Andrade, um dos implicados na história.

    Leia na íntegra:

    NOTA
    Prefeitura de João Pessoa acompanha processo judicial da obra da Lagoa e se mantém à disposição dos órgãos fiscalizadores

    Sobre a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), em relação às obras da Lagoa, a Procuradoria-Geral do Município de João Pessoa ressalta que o Prefeito foi isento pelo próprio MPF de qualquer participação no caso e reafirma que o momento não é de pré-julgamento, uma vez que os indiciados terão a oportunidade de apresentar a sua defesa ao poder judiciário, quando será concluída a apuração do caso. A Procuradoria Geral do Município ressalta ainda o compromisso da gestão municipal com a transparência e com a colaboração ativa em todas as fases, como vem fazendo desde o início. Diante das conclusões dos inquéritos e mesmo antes da denúncia, os procedimentos administrativos de controle interno também já haviam sido acionados.

    PREFEITURA MUNICIPAL DE JOÃO PESSOA